Nutrição

Gostamos de fazer bem o que te faz bem




Intolerância à lactose x Alergia ao leite

03 JAN 2017

A intolerância à lactose e a alergia à proteína do leite são efeitos adversos que ocorrem após o consumo de leite e alguns de seus derivados, mas é de extrema importância entender a diferença entre cada um destes.

            A intolerância à lactose se caracteriza pela incapacidade ou deficiência de digerir a lactose, o açúcar presente naturalmente no leite, pela ausência ou pequena quantidade da enzima lactase, responsável pela quebra deste açúcar. A permanência da lactose no intestino pode causar desconfortos intestinais, inchaço, dores, gases e diarréia. Estes sintomas podem ser controlados pela diminuição ou exclusão do consumo de lactose, que pode ser feita pela ingestão de alimentos sem a lactose ou com teor reduzido, como é o caso de alguns leites especiais e queijos.  De maneira geral a intolerância à lactose se manifesta na primeira infância ou na fase adulta.

            Já a alergia à proteína do leite desencadeia uma resposta do sistema de defesa do corpo, mediada por anticorpos, que é ativada pelo consumo de proteína proveniente do leite e seus derivados (caseína e soro do leite). Os sintomas decorrentes da alergia podem ser reações na pele (urticária e dermatites), problemas respiratórios (asma, brocoespasmos, entre outros), problemas gastrointestinais (vômito, diarréia, esofagite, entre outros); o indivíduo alérgico pode apresentar mais de um destes sintomas. É comum que a alergia à proteína do leite se manifeste entre seis meses a um ano de vida, momento que ocorre a substituição do leite materno pelo leite de vaca e são introduzidos alimentos à base de leite e seus derivados.

            Desta forma, com auxilio de profissionais capacitados, é necessário entender exatamente o tipo de restrição alimentar, para, assim, possibilitar as melhores substituições, inclusões e exclusões de alimentos para garantir um aporte nutricional adequado para o melhor crescimento e desenvolvimento.

 

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

REFERÊNCIAS

  1. GOPALAN, S. Cow’s milk protein allergy and intolerance - practical issues in diagnosis. Apollo Medice, v. 8, n. 4, p.305-306, 2011.
  2. SHAUKAT, A.; LEVITT, M.D.; TAYLOR, B.C.; MACDONALD, R.; SHAMLIYAN, T.A.; KANE, R. L.; WILT, T.J. Systematic Review: Effective Management Strategies for Lactose Intolerance. Annals of Internal Medicine, v.152, n.12, p.797-803, 2010.

 

  1. SUCHY, F.J.; BRANNON, P.M.; CARPENTER, T.O,; FERNANDEZ, J.R.; GILSANZ, V.; GOULD, J.B.; HALL, K.; HUI, S.L.; LUPTON, J.; MENNELLA, J.; MILLER, N.J.; OSGANIAN, S.K.; SELLMEYER, D.E.; WOLF, M.A. NIH Consensus Development Conference Statement: Lactose Intolerance and Health. National Institutes of Health Consens State Sci Statements,  v.27, n. 2, p. 1–27, Feb, 2010.

 

Compartilhe

Mais Dicas de Nutricao

Ver Todas

O Ministério da Saúde informa: O aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 (dois) anos de idade ou mais.