Nutrição

Gostamos de fazer bem o que te faz bem




Importância do cálcio nas diferentes fases de vida

03 JAN 2017

O cálcio é o mineral mais abundante no corpo humano, sendo responsável por 1-2% do peso corporal de um adulto, e sua grande maioria (99%) está depositada nos ossos e dentes Além da função estrutural, o cálcio também é importante para o crescimento e desenvolvimento infantil, para a contração muscular, inclusive do músculo cardíaco e dos vasos sanguíneos, transmissão do impulso nervoso, e secreção de glândulas. Estudos mais recentes têm mostrado que o cálcio pode, ainda, ter um papel importante na perda e manutenção do peso corporal e na regulação da pressão arterial.

                Os ossos funcionam como um reservatório de cálcio, mas sofrem um processo contínuo de formação e degradação. Para as demais funções, é necessário que uma pequena parcela do cálcio corporal esteja na corrente sanguínea e nos tecidos. Por isso, quando não há quantidades apropriadas de cálcio circulando pelo corpo, esse processo contínuo garante a reposição de cálcio à corrente sanguínea, através da retirada do cálcio dos ossos.

                A importância do cálcio para o crescimento, desenvolvimento e manutenção da vida humana é inquestionável, o que torna necessário que suas quantidades estejam sempre adequadas no organismo.  Ainda, a alimentação é a única forma de o homem obter esse mineral, que é encontrado principalmente no leite e seus derivados (queijo, iogurte, coalhada).

                Em cada uma das fases da vida existe uma razão principal para o consumo adequado de cálcio. Durante a infância e adolescência se formam e se desenvolvem todas as estruturas ósseas corporais, sendo que a partir da puberdade, o processo de formação da massa óssea se intensifica bastante, e, perto dos 17 anos, já temos 90% da massa óssea total da idade adulta. Desta idade até próximo dos 21 anos, atingimos o chamado “pico de massa óssea”, ou seja, a quantidade máxima de cálcio armazenada no organismo.

                O consumo de cálcio durante a infância e, principalmente, a adolescência é, portanto, extremamente importante, para garantir o crescimento adequado, a formação do esqueleto e o armazenamento da maior quantidade possível de cálcio, diminuindo, assim, o risco de fraturas nessa idade.

                Durante parte da vida adulta, até próximo dos 40 anos, a quantidade máxima de cálcio no corpo tende a se manter. Porém, se não houver uma ingestão adequada de alimentos fonte de cálcio durante essa fase, os ossos acabarão sofrendo mais degradação para corrigir a quantidade do mineral no sangue, o que pode deixá-los mais frágeis. Além disso, funções importantes como a contração muscular podem ser prejudicadas, gerando desde câimbras até danos à transmissão do impulso nervoso, à pressão arterial e ao peso corporal.

                A partir dos 40 anos, se inicia uma perda natural da massa óssea e, por isso, o consumo adequado de cálcio se faz ainda mais relevante. Caso a perda óssea ocorra sem que haja reposição do cálcio, as estruturas ósseas vão se tornando porosas, o que caracteriza a osteoporose, e o risco de fraturas aumenta muito. Com o avançar da idade, as fraturas decorrentes de quedas oferecem um risco cada vez maior de comprometimento da saúde e da qualidade de vida.

                Fica claro, assim, que ingerir cálcio de acordo com as recomendações para cada faixa etária é uma forma de garantir o funcionamento adequado do corpo ao longo de toda a vida e, posteriormente, evitar o desenvolvimento da osteoporose e as complicações relacionadas a ela.

 

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

Referências:

  1. MESÍAS, M.; SEIQUER, I.; NAVARRO, M.P. Calcium Nutrition in Adolescence. Critical Reviews in Food Science and Nutrition, v.51, p.195–209, 2011.
  2. MORAIS,G.Q.; BURGOS, M.G.P.A. Impacto dos nutrientes na saúde óssea: novas tendências. Revista Brasileira de Ortopedia, v.42, n.7, p.189-94, 2007.
  3. PANULA, J.; PIHLAJAMÄKI, H.; MATTILA, V.M.;  e col. Mortality and cause of death in hip fracture patients aged 65 or older - a population-based study. BMC Musculoskeletal Disorders, v.12, n.105, 2011.
  4. SHAHAR, D.T.; SCHWARZFUCHS, D.; FRASER, D.; e col. Dairy calcium intake, serum vitamin D, and successful weight loss. American Journal of Clinical Nutriton, v.92, n.5, p. 1017-1022, November 2010.

 

Compartilhe

Mais Dicas de Nutricao

Ver Todas

O Ministério da Saúde informa: O aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 (dois) anos de idade ou mais.